Aproveite essa facilidade, pague sua fatura no PIX da Equatorial Piauí.

Contas de energia agora fornecem informações para denunciar violência doméstica através do “Ei, mermã, não se cale!”

Em colaboração com o governo do Estado do Piauí, através da Secretaria das Mulheres, a Equatorial Energia Piauí passa a promover o canal de denúncias “Ei, mermã, não se cale”, que entrou em vigor nessa quinta-feira (9). Este protocolo oferece um QR Code e um número para facilitar a denúncia de violência doméstica, permitindo que mulheres vítimas ou testemunhas de tal violência relatem de forma prática. Disponível nos talões de energia, o canal inclui o número de WhatsApp 0800 000 1673, operando 24 horas por dia, com atendimento psicossocial para receber denúncias de violência física, sexual, moral, psicológica ou patrimonial contra as mulheres.

“Isso é importante para que a gente avance no Piauí contra o ódio às mulheres, por um Piauí sem misoginia, para que as mulheres continuem vivas e saiam desse ciclo de violência que é tão constante na vida delas”, declara a Secretária Estadual das Mulheres, Zenaide Lustosa. Ela explicou que o canal de atendimento proporcionará às mulheres dos 224 municípios acesso, oferecendo acolhimento por profissionais de assistência social e psicologia. “Essa iniciativa da empresa Equatorial fortalece as mulheres e contribui na prevenção à violência. Isso demonstra que é uma empresa que tem comprometimento com as mulheres”, pontua a Secretária.

De acordo com o Gerente de Experiência do Cliente da Equatorial Piauí, Joaquim Milhomem, esse é um mecanismo que permite às mulheres serem estimuladas a denunciar violências praticadas contra elas. “É uma estratégia alinhada com os valores e práticas de responsabilidade social do grupo Equatorial. Como distribuidora de energia, entendemos que temos uma função social importante, e, estando presente todos os meses nos lares de cada piauiense, podemos chegar com mensagens importantes”, conta o Gerente.

Recentemente, o governador Rafael Fonteles (PT) sancionou a Lei nº 8.269, que estipula que as concessionárias de serviços públicos no estado do Piauí devem incluir nas faturas de consumo os contatos de serviços de emergência, denúncia e atendimento em casos de violência doméstica e familiar.

O amanhã vai ser bem melhor se a gente fizer algo hoje.

A gente tem um compromisso com um futuro mais sustentável e esse compromisso se reflete nos nossos resultados de ESG.